Exercícios sobre o Setembro Amarelo

EMEFEM Luiz Joaquim dos Santos
Componente Curricular: Língua Portuguesa
Professora: Luciene Castor Dantas Quintão
Turma: 6.º C / 6.º E
Semana 19 – Aula 34 – Dia: 21 / 09 / 2020
Tema: Setembro Amarelo
Conhecimentos gramaticais: Leitura e Interpretação Textual


O B S E R V A Ç Õ E S:
- Dia 17/09/2020 (Aula 33) corrigi Exercícios da Atividade da Aula 32.
- NÃO precisa copiar o texto no caderno.
- C O P I E os Exercícios para a correção no seu caderno a fim de verificar seus acertos e erros.
- Não será preciso enviar foto do exercício respondido, pois você deverá respondê-lo no formulário que se encontra nesta postagem. Porém, caso não consiga preencher o formulário e enviar, tire foto do exercício e envie no meu privado.
- Após responder ao questionário, clique em ENVIAR.

TEXTO NORTEADOR

Setembro Amarelo: diga sim à vida


Vamos falar do Setembro Amarelo? Falar sobre suicídio é um tabu em nossa sociedade. O conteúdo delicado e complexo da conversa faz prevalecer a ideia de que “é melhor não tocar no assunto”. A campanha Setembro Amarelo surgiu com o intuito de mudar esse cenário, isto é, de conscientizar a população acerca da importância de falar sobre o tema.

O que é o Setembro Amarelo?


A campanha Setembro Amarelo foi criada em 2014 por uma iniciativa do Centro de Valorização da Vida (CVV), uma ONG voltada à prevenção e apoio emocional em relação ao suicídio (Voluntários ficam à disposição 24 horas para oferecer atendimento pelo telefone 188 ou pelo chat online no site. O atendimento é anônimo e realizado por voluntários que guardam sigilo. Se precisar, não hesite em buscar ajuda.), em parceria com o Conselho Federal de Medicina e a Associação Brasileira de Psiquiatria.

Trata-se de uma expansão das ações do Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, 10 de setembro. Assim, durante o mês de setembro, as entidades envolvidas incentivam e colaboram para que a conscientização sobre o tema seja propagada por escolas, governos, ONGs e empresas.

No Brasil, a faixa etária mais preocupante engloba jovens entre 15 e 25 anos, por isso sugere-se que a prevenção comece ainda na infância. Nesse sentido, a escola tem uma significativa parcela de responsabilidade nesse processo.

Vale lembrar que o trabalho de prevenção ao suicídio, em escolas e no ambiente familiar, dever ser contínuo. Afinal, as questões que podem levar um jovem a um ponto extremo não surgem de um dia para o outro. Questões como bullying e cyberbullying, depressão, relações familiares conturbadas, entre outras, podem estar na raiz do problema.

Como ajudar uma pessoa que pensa em suicídio


Ao perceber os fatores de risco, tente estabelecer uma relação de confiança, buscando ouvir a pessoa sem expressar julgamentos ou opiniões. Demonstre interesse em ajudar e permita que ela relate seus sentimentos. Em casos mais graves, é importante não deixar a pessoa sozinha, contatar seus familiares e amigos e encorajá-la a buscar ajuda profissional.

EXERCÍCIOS SOBRE SETEMBRO AMARELO
Entrega até o dia 24 / 09 / 2020

Responda ao questionário e não esqueça de clicar em ENVIAR:

Setembro Amarelo